Parte esquece parte lembra

Parte esquece parte lembra consiste num jogo de palavras construído com pequenas peças compradas em museus de azulejo.  Algumas já foram parte de construções, outras, fora de linha, servem como escassas peças de reposição. A série é uma proposta em constante rearranjo, aberta, movente, que absorve em sua estrutura palavras ou parte delas, fruto dos encontros com obras de outros artistas e experiências vividas.

 

Afeto significa ser tocado por algo que modifica, e neste processo é o afeto como procedimento que vai reordenando as possibilidades do trabalho, enquanto texto, imagem e materialidade.

 

Desencontrar as palavras e reencontrá-las num jogo onde as coisas se ligam por um mínimo traço e constroem novas cadeias de significação. Levando em conta que o que sobra é sempre um resíduo e que a memória é algo que está em constante movimento. Aquilo que fica do entrevisto, entre ouvido, palavra e esquecimento.

Pode palavra

É uma experiência de recolher das palavras seus colapsos. Desejo de tocar nas letras partidas e perceber seus rumores pelo corpo. Sentir onde elas nascem, perdê-las, desencontrá-las, endereçá-las. Como cartas que retornam ao remetente, postais de viagens pelos labirintos das rugosidades da língua.

[ exposição virtual ]
Elenize Dezgeniski

Parte esquece parte lembra 1.jpg
Parte esquece parte lembra 2.jpg
Parte esquece parte lembra 4.jpg
Parte esquece parte lembra 3.jpg

“TODAS AS INFORMAÇÕES CONSTANTES NESTA OBRA SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DA AUTORA”.

logos coloridas.jpg

“PROJETO  REALIZADO  COM  RECURSOS  DO  PROGRAMA  DE  APOIO  E  INCENTIVO  À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL  DE  CURITIBA,

DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA, DA SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA, DO MINISTÉRIO DO TURISMO E DO GOVERNO FEDERAL.”